fbpx

(41) 3033-5250 (41) 99259-1640

Por DesignChair | 22 de outubro de 2021 0 Comentários

A principal característica que as cadeiras de escritório devem conter além do design, é a sua estrutura ergonômica.

Por isso cada parte dessas cadeiras empregam uma configuração destinada a manutenção da postura de quem a usa, tomando cuidado com fatores que tragam conforto necessário para as horas trabalhadas.

É muito importante que o usuário mantenha a postura adequada, posição certa dos braços e uma distância segura da mesa. Sim, esse é um assunto de saúde!

É muito importante promover a ergonomia em um ambiente de trabalho, pois melhora o desempenho e produtividade dos trabalhadores. De outra forma, a empresa pode sofrer prejuízos e correr o risco de processos trabalhistas. Por isso é importante comprar de uma empresa confiável na produção de cadeiras para escritório.

Regulamentações para as cadeiras de escritório.

As normas NR 17 e NBR 13962 trazem especificações sobre as características físicas e dimensionais exigidas de móveis de escritório, mais especificamente cadeiras.

A norma de número 17, visa estabelecer parâmetros que permitam a adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas dos trabalhadores.

Já a regulamentação das normas de fabricação diz o seguinte:

  • – Dimensões dos componentes das cadeiras;
  • – Na segurança que elas oferecem a partir de testes que garantirão que a – partir destes, não deformarão ou serão deterioradas;
  • – Na estabilidade, avaliando se o produto apresenta desequilíbrio ou riscos de tombamento;
  • – Na resistência e na durabilidade.   

Além disso, alguns termos importantes sobre a fabricação dessas cadeiras são:

  • – regulagem de altura do assento;
  • – regulagem do apoio lombar;
  • – base giratória;
  • – base com, no mínimo, cinco pontos de apoio, provida ou não de rodízios;
  • – conformação da superfície do assento um pouco acentuada e borda frontal arredondada.

As partes que compõem uma cadeira ergonômica:

A base:

As bases das cadeiras de escritório, devem apresentar 5 pernas com rodízio ou sem, centradas em um único ponto. A base inclui um único polo que prende à parte superior.

 Antes de chegar ao assento, existe uma parte importante para a regulagem do objeto e para o bem-estar de quem usa. A parte que está inserida entre a base e o assento, os mecanismos, que podem variar de acordo com as opções de regulagens que possui.

O Assento:

A capacidade de ajuste de altura do assento é importante ao se falar de ergonomia em cadeiras. Os ajustem controlam os ângulos em que os joelhos ou cotovelos estão, para que possam descansar.

O ideal é que o ângulo de 90º se forme com os joelhos, para apoiar as costas sem forçá-los. Ter os pés plantados no chão também é importante fator para que a postura esteja ideal.

Costas:

O encosto é essencial para a escolha da cadeira ergonomicamente correta. Ele precisa oferecer boa sustentação ao tronco e lombar, independente do biotipo do usuário, considerando as horas trabalhadas.

Braços:

Assim como as pernas, o ideal é que os cotovelos descansem 90 graus. Os apoios de braço devem suportar perto do cotovelo ao invés de perto dos pulsos. Por esse motivo a maioria das cadeiras operacionais permitem o ajuste de altura dos braços conforme cada corpo.

Agora sabendo que em cada parte das cadeiras existe um motivo ergonômico, esteja ciente de que seus colaboradores estão seguros no posto de trabalho, ajustando cada detalhe para o melhor bem-estar de todos.

Cadastre-se e fique por dentro

Chinese (Simplified)EnglishPortugueseSpanish